quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Obviamente, orgulha-nos!




Nesta fase, neste caminho tão difícil, meus amigos, penso que são notícias como estas que nos fazem ter esperança quanto ao futuro. São projectos inovadores como este que são uma pequena gota de água no Oceano, mas que fazem toda a diferença, em territórios como o nosso.

Digo-vos que foi uma das aventuras mais aliciantes em participei, e se recordarem este post podem ver que a epopeia remonta a 10 de Dezembro de 2010. Desde essa altura que uma equipa, da qual tive o prazer de fazer parte, trabalhou no sentido de criar a estrutura necessária a um concurso desta natureza.

Os mais cépticos poderão dizer que isto não vai dar em nada. Os mais deslocados da realidade podem dizer que os 7 projectos vão ser um sucesso. O que sei é que de uma forma ou de outra três dos projectos apresentados, e premiados, têm todas as condições criadas para arrancarem, e depois caberá a cada um dos promotores encontrarem o engenho para os sustentar. Sei que o Nuno Costa, primeiro premiado com o projecto “Olive Ban”, engenheiro de Química Industrial virá residir para o Concelho para montar o seu negócio. A Verónica, a Lisa, a Nélia e a Débora têm a oportunidade de concretizar em Marvão o projecto que desenvolveram no último ano do Curso de Turismo da ESE. E o Jorge e a Catarina, como grandes empresários que são, vão-nos servir “Castanhas todos os dias” na Vila de Marvão.

Isto pode ser tudo errado, o processo pode ter sido injusto e os prémios podem ser incrivelmente baixos, mas conseguimos aquilo que definimos em primeira análise no Conselho Municipal de Juventude, espicaçar o empreendedorismo em Marvão. Disso ninguém nos pode acusar, por isso este concurso “Obviamente, orgulha-nos!”.



*Uma pequena correcção às notícias, eu não sou o Presidente do Concelho Municipal de Juventude, este lugar está reservado por inerência ao Presidente do Executivo; eu era apenas Presidente do Júri do Concurso. 

3 comentários:

Catarina disse...

Obviamente que sim!

Artur Sequeira Portela disse...

"sépticos"? Tem a ver com as qualidades anti-sépticas dos sabonetes?

Tiago Pereira disse...

Gralha corrigida.

Obrigado pela atenção Artur!